Fuga e Mistério

Ask me anythingPrevious pageNext pageArchive

Hino da Criação (Ṛgveda, 10.129)

não era ente nem não-ente outrora
não era céu nem abóboda além
que abrigo abarcava o que?
que era densa água não penetrável?

nem morte nem não-morte naquele tempo
nem dia nem noite era aparição
auto-sustente respirava sem sopro o uno
além dele nenhum outro não era

era treva frente treva oculta
era água tudo irreconhecível
era vácuo coberto de vazio
de máximo calor nasceu o uno

sobre ele convergiu anseio
jorro primordial da mente
do não-ente ao ente um elo obtido
veementes empenharam no coração os sábios

entre eles tira horizontal estendida
o que abaixo era e o que acima era?
criadores eram e poderes eram
abaixo natureza e acima intenção

quem sabe que aqui pode anunciar?
como e onde acontecida criação
depois do fluxo primordial os deuses
quem soube o que existiu além?

se a criação surgiu ou não
e se não e ela foi criada
testemunha no alto céu
ele mesmo sabe ou não sabe?

Tradução de João Carlos Barbosa Gonçalves

mydarkenedeyes:

Voider Sun | Tumblr

(via undare)